26 novembro, 2008

Suplício

Suplício é manter-se alegre, feliz, satisfeito, quando a alma
em sua essência não canta a liberdade de existir.
Quando se faz o que não se quer fazer,
obrigado por circunstâncias.

Suplício é o tempo de espera de um resultado qualquer,
como por exemplo: a sentença de liberdade que nunca vem.

Suplício é martírio e martírio é ser mártir, vítima, refém,
em uma situação de tortura.

Suplício é não poder viver e cumprir o plano Divino
Para o qual se foi criado.

Resumindo: É ter canto e emitir lamentos,
Asas e não poder voar.
Ver a natureza verdejante e não usufruir.

Definindo: Suplício é passarinho preso em gaiola
sofrendo punição por ser belo, livre e feliz, para satisfazer o egoísmo, a vaidade e a ignorância do homem.

>>>Maria Lúcia Bastos<<<

20 novembro, 2008

Aos Que Se Amam...

Senhor abençoa o meu amor e faz da minha união
a outro alguém, um oásis de Paz!
Que os espaços que nossos corpos ocupem, sejam
Benditos, plenos de harmonia, compreensão e entendimento.
Que nossas mãos sejam de carícias, nossos braços de abraços
aconchegantes e verdadeiros.
Que nossos lábios sejam para proferir palavras de amor e
nunca de ofensas e injurias.
Que nosso olhar seja terno e cheios de cumplicidade e
jamais penetrante, e tão frio como a lamina de um punhal.
Que sejamos sinceridade e verdade sempre.
Que nossas almas não sejam uma só. Sejam duas almas que
respeitam a individualidade do outro.
Se houver ciúmes, que a razão se sobreponha a insegurança
e nos faça entender que se estamos juntos, é pela força do
amor que nos une realmente.
Que não haja sentimento de posse e sim entendimento,
para aprender que ninguém aprisiona almas.
Senhor, tu sabes que depois de ti, aconchego no meu coração
o meu querido amor que é minha alegria, meu animo, meu
contentamento, minha companhia para a difícil caminhada
pela vida. Por isso te peço que abençoe o meu amor, o nosso amor,
e que tua presença esteja sempre entre nós. Amém.

16 novembro, 2008

Eu...Poeta


Eu PoetaNa minha alma de poeta, há um rio desaguando,
me afogando em reflexões, versos e rimas.

E eu bebo dessa fonte inesgotável, nessa sede
insaciável. Embriago-me, entorpecendo os sentidos.
Escrava desse vício às vezes incompreendido pelos
que se dizem puros. Se são versos impuros, ainda
não sei. Mas são... Divinamente meus.

Faço catarse de símbolos indecifráveis,
Dos meus Códigos internos,
Torno viáveis meus desejos vãos e loucos e
aos poucos perco o medo e mergulho.

Mergulho em mim mesma, arrancando
dos meus segredos o véu.
Quantas vezes mergulho no inferno
para de lá, alçar o céu.

Me reinvento, ou me clono.
É um prazer absoluto
de gozo e de abandono.
É o despertar do meu eu.


Eu poeto, tu poetas, ele poeta.
Quem se afoga nesse rio... É sobrevivente!


>>>Maria Lúcia Bastos<<<







15 novembro, 2008

Canta!!!


Tua voz serena e quente acalenta meus desejos.
Canta que tua voz me encanta e me basta.
Tuas canções traduzem meus sentimentos e
Fica bem mais fácil me entender, se é que

é preciso entender...

Canta que escutarei a tua sinfonia por toda
noite, embriagando-me de nostalgia. E
quando o dia amanhecer e já não houver
mais canto, quando se apagarem os refletores,
ainda assim, no palco vazio de ti, estarei
escutando tua voz, pois dentro de mim o
teu show nunca termina.

Por hora canta, pois teu canto me excita.
Deixa tua voz atrevida abalar meus sentidos,
Atordoar meus ouvidos. Mas por favor, canta,
Canta mais uma vez a nossa canção que diz:
“Eu sei que vou te amar por toda a minha vida” (Vinícius )


>>>Maria Lúcia Bastos<<<

11 novembro, 2008

Reflexões da Malú ## É isso Mesmo?###


É Isso Mesmo?

Tem um negro na presidência dos Estados Unidos?
De certa forma e modestamente, sempre estive envolvida com essa causa. A questão do preconceito racial. Digo modestamente porque nunca saí à rua empunhando bandeiras, nem em grupos organizados. Minha briga sempre foi solitária. Não fiquei de espectadora não. Briguei pelos negros que passaram e pelos que estão em minha vida. E as situações foram muitas. Há alguns anos espero por alguma coisa. Acho que essa coisa aconteceu. Esperava por essa resposta ao mundo. E ela veio e ainda me encontrou por aqui. Confesso que me emocionei e jamais vou esquecer aquela madrugada de novembro. Vibrei muito. Detalhe: a maioria dos votos são de brancos. Confio em Deus que essa questão do preconceito racial seja banida de vez desse planeta. Meu texto era longo, mas resolvi mudar e apenas deixar registrado o grande acontecimento.


**********************

Barac Houssein Obama Junior: O nome Barack Obama tem origens curiosas. "Barack" é uma palavra hebraica para “Raio”. "Obama" quer dizer "abençoado" em suaíli, um dos idiomas do Quênia. Barack Obama escreveu dois livros de sucesso que deram contorno à sua identidade política: "A Origem dos Meus Sonhos", que trata do esforço para ligar-se às suas raízes na África, e "A Audácia da Esperança", que apresenta sua filosofia política, e os valores defendidos pela mãe e os avós Barack Obama que foi eleito o 44º presidente dos Estados Unidos. Aos 47 anos, ele torna-se o primeiro negro a governar o país, ao derrotar o rival republicano John McCain.
Partido: Democrata
Idade: 47 anos
Local de Nascimento: Honolulu, Havaí.
Profissão: Senador

**************************

Como diria Clara Claridade _ “Vamos combinar”
E eu acrescento: Pra que fazer rima se isso já é poesia!

>>>Maria Lúcia Bastos<<<





07 novembro, 2008

Photo Shop *** Clara Claridade***

Me cativa tua em foto em preto e branco, embora ainda não sejam visíveis às cores,
nem do teu sorriso, nem do teu olhar. Percebo que tua foto em preto e branco revela mais do que devia, como por exemplo, os teus sonhos por tingir. Quando for a hora do teu colorir, me avisa.
Pode ser que eu queira manchar de vermelho a tua face, e deixa-la assim enrubescida, de vergonha, por tamanha felicidade. Quem sabe decorar o teu cabelo, com uma flor da mesma cor, acentuando o tom de um coração invadido pela paixão...
Me avisa quando for à hora de retocar. Por favor, me avisa.
Por enquanto, me hipnotiza a tua foto em preto e branco.
Nela estão represadas algumas
lágrimas, de quem viveu intensamente cada tentativa de amor "pra sempre". E é justamente nelas, que o arco-íris da criatividade vai beber na tua sede de ser feliz e manchar tua foto de todas as nuances. Todas!
Aí então, vai ser uma festa! Porque ela, a criatividade, trará de presente entre suas cores, a cor mágica da Paz, daquele que vive finalmente o Verdadeiro Amor. Um raio de luz resplandecente que vai inundar teu coração de uma Clara Claridade.
E haja luz no teu existir! E haja felicidade!
Quando for a hora da tua magia, do encantamento, do despertar absoluto, me avisa, pois cultivo uma sementinha, que vai enfeitar os teus cabelos e, ela está quase brotando flor.
Quando for a hora, você me avisa?...

Texto: Maria Lúcia Bastos



03 novembro, 2008

Dor e Lamento

Vejo-me nesse espelho, com os olhos embaçados
Porque eu trago no peito um coração amargurado.
Velho e na solidão, pelos meus abandonado,
Minh’alma triste e cansada por tanta desilusão.

Quem eu amei foi embora, um dia por Deus chamada
P'ro lugar que os anjos moram. Os filhos?
Esses me abandonaram, a sorte, ao Deus dará...
Não posso conter a tristeza, por isso minh’alma chora.

Seguem a vida distante e já não se lembram de mim.
Mas isso eu compreendo... São pessoas importantes!
No vício então me afoguei, levando essa vida errante,
Com essa amargura constante, só peço a Deus por meu fim.

Na bebida me entorpeço porque só assim eu esqueço
Que esbanjei felicidade quando ainda era capaz.
Agora, na minha idade, sem dinheiro, sem amigos,
Sem honra, sem vaidade, só tenho o céu como abrigo.

Por favor, não fale-me do teu Deus, de redenção ou de fé.
Não lhe presto atenção, já nem lhe quero ouvir.
Deixe-me assim desse jeito, pois o coração, já nem sei
Se ainda bate em meu peito. Desculpe-me...

Texto:Maria Lúcia Bastos